22
jan
09

Televisão: Daniel não entra, Regina Volpatto sai.

Nem vou pôr foto nem nada. Simplesmente, confirmando as nossas expectativas, Daniel não entrou na Casa Principal do BBB9. O que de certa forma, era algo previsível: Daniel não tem “nada que chame a atenção”. Para não dizer que ele é totalmente sem sal, vou fazer aqui, uma defesa pública sobre ele.

Amigos e amigas próximos a Daniel, afirmam que ele é uma pessoa boa. Apesar dele, nas suas entrevistas, se definir como um cara “baladeiro” (inclusive, tem um site de fotos de baladas), ele está longe de ser um cara que goste dos holofotes.

O que me intrigou, realmente, foi o fato das duas integrantes (que realmente eram lindas e fofas), não terem sido escolhidas. Sabe por que me intriga? Porque segundo pesquisas relativas à usuários de internet, mais de 60% dos que acessam são do sexo masculino, com idade entre 12 à 40 anos.

As mulheres têm diminuído a diferença à cada ano, mas a julgar pelo tipo de conteúdo à disposição na internet, é certo que a internet continua sendo ainda um território “for men“. E por que JUSTAMENTE um homem foi o mais votado? Na minha humilde opinião, ele não era “tão lindo” assim.

Agora recorro às declarações de Daniel (o eliminado), que afirmou no Chat do próprio BBB:

Daniel saiu, mas deixou uma nuvem de suspeitas...

Daniel saiu, mas deixou uma nuvem de suspeitas...

Ou seja: será que o tal Emanuel sabia o tempo todo que ele seria o escolhido? As votações do BBB são auditadas por alguma empresa independente e imparcial? Se alguém me responder isso, eu me calo! Mas até lá, vou continuar insistindo na tese: o BBB é cada vez mais um programa de televisão, com enredo, personagens e desfecho decididos por uma equipe de diretores! De reality show só mesmo o formato…

Bom é que Daniel volta à Campo Grande em poucos dias, e com isso, eu terei que suportar apenas matérias sobre Priscila no MS TV! Dois BBBs já estava me enchendo o saco… definitivamente, quando eu ligo a TV para assistir um noticiário local, quero saber de qualquer coisa: gato que subiu na árvore, motociclista que morreu no trânsito, o Governador inaugurando alguma obra em alguma cidade, etc… qualquer coisa, exceto TODO SANTO DIA, uma pauta falando sobre o BBB!

E acho que a família Geveard, também sai fortalecida desse episódio. Tanto a UFO quanto o Badalados, certamente durante o período em que Daniel esteve “embolhado”, com certeza, tiveram um aumento no número de acessos e de anunciantes. Isso por si só, já valeu a pena.

Por hora, teremos que aguentar Priscila Pires por mais algumas semanas… estou preparando uma série de “pérolas” sobre a Pri, onde pretendo confirmar que sua atuação (no estrito sentido da palavra), tem sido cada vez mais coreografada e dirigida…

Barracos de família?

Queria fazer um aparte: acabei de ler num site que Regina Volpatto, a apresentadora do programa verpertino Casos de Família irá deixar a apresentação do programa. Eu lamento muito a saída de Regina!! É a pior besteira que o SBT estará fazendo…

Para quem não se lembra, Casos de Família (que acabou ganhando o apelido maldoso de Barracos de Família), estreiou na emissora sob o comando de uma das filhas do Sílvio Santos. Não lembro qual delas… acho que era a Sílvia Abravanel. A única coisa que eu me lembro, de fato, que ela era uma péssima apresentadora, sem qualquer empatia com o público, com a platéia e os convidados…

Fora isso, o programa quando estreiou era um mix de Ratinho com Márcia: eram realmente, barracos televisionados. Uma baixaria total.

Quando Regina Volpatto assumiu o posto, o programa ganhou cara nova e se tornou – na minha opinião – um dos melhores programas da grade. Regina é austera, equilibrada e gentil com seus convidados, em sua maioria, gente simples.

Ela sabe conduzir as entrevistas, de uma forma não-apelativa. Ela demonstra sensibilidade com cada caso que é mostrado no programa. Ao fim de cada edição, ela faz um arremate – que parece-me, é uma opinião pessoal dela, fato que demonstra a sua total participação em todas as fases do programa, não limitando-se apenas à apresentá-lo.

Com Regina Volpatto, Casos de Família deixou para trás o estigma de ser um programa barraqueiro… para mim, ela se tornou a Oprah Winfrey do Brasil. Mas de um jeito Regina de sê-la…

Cá entre nós, alguém já assistiu Márcia? Aquilo lá é uma baixaria completa. A começar pela Márcia – como a gente pode definir o seu personal style? Para não ser processado, vou dizer que ela é extravagante… acho que assim, não dá processo, né? – os convidados e os quadros, são totalmente apelativos.

Aquela história do polígrafo? Eu dei uma rápida pesquisada sobre a tal “máquina da verdade”. Quem mais se aproxima do real e adequado uso do aparelho é o SBT: no programa Nada Além da Verdade, o convidado é ligado a uma série de eletrodos, que durante uma tarde inteira, é submetido a uma saraivada de perguntas simples.

Os especialistas, que acompanham o interrogatório, após levar o entrevistado à exaustão, conseguem enfim, criar parâmetros para definir quando ele está “dizendo a verdade” e quando ele está mentindo.

No BBB, costumam usam um polígrafo mais simples, que na verdade, é um software israelense desenvolvido para o Mossad, basicamente para ser utilizado em entrevistas nas alfândegas de Israel. O mesmo software já foi usado em outros programas, como o Gugu e o Gilberto Barros. Mas tal programa, está longe de ser um polígrafo sério. Só a análise do espectro vocal é insípido para se setenciar que algúem está mentindo ou não.

Já na Márcia, além de eletrodos e da análise da voz, eles supostamente utilizam a irideologia: o estudo da íris (não a esposa de Sílvio Santos, mas a “menina dos olhos”, a íris do globo ocular… que nada tem à ver com a emissora conhecia como Vênus Prateada… ufa!).

Eles amarram na cabeça do inquerido uma webcam, deixando seu olho arregalado (meu… aquilo é praticamente uma tortura!!! como alguém se submete à aquilo?)… pura balela!

O convidado que é submetido à um polígrafo, deve estar em um ambiente que lhe possibilite um estado de tranquilidade e calma. Geralmente, até mesmo as polícias, quando utilizam esse método, o faz conduzindo o indivíduo a uma sala especialmente preparada para isso, com um psicólogo ou psiquiatra conduzindo o inquerido a um estado de quase hipnoses.

O que certamente, não é o caso da Márcia: ela não é nada “jeitosa” com os “convidados”: é fria, seca e direta nas perguntas. O “convidado” por sua vez, não é conduzido a um ambiente calmo, tranquilo e isolado: fica cara-a-cara com uma platéia curiosa, câmeras por todos os lados e luzes infernais (alguém já ficou embaixo de uma iluminação de palco? aquilo é mais quente que Cuiabá no verão!!!).

Bom… acho que vou ter que aproveitar minhas tardes de outras formas: lendo mais. Ou remarcar minha terapia para depois do almoço.

Quer ler mais?

Anúncios

0 Responses to “Televisão: Daniel não entra, Regina Volpatto sai.”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Pessoas já leram MZN News:

  • 325,172 hits

SOS Nordeste

Categorias de Matérias

Quer procurar alguma coisa no Blog?

Digite no campo abaixo palavras chaves (tags) para encontrar nas matérias já publicadas

Arquivos

Expediente

Editor e Articulista:
Mazinho Almeida
Colaboradoras:
Fládima Christofari (Campo Grande -MS)
Helen Mariana (Curitiba-PR)
Cartas à Redação:
Para corresponder com nosso blog, além dos comentários, envie e-mail para o endereço mznnews.redacao@gmail.com

%d blogueiros gostam disto: