04
fev
09

Entrevista: MZN News ouve Feltrin e esclarece tudo sobre o Rosa de Saron

Rogério Feltrin, baixista do Rosa de Saron

Rogério Feltrin, baixista do Rosa de Saron

A música católica brasileira vive um momento inédito: nunca artistas religiosos estiveram tanto em evidência, quanto agora.

Desde quando Pe. Zezinho, scj ousou inserir guitarras e pandeiros nas missas que celebrava nos anos 60 e o fenômeno da eclosão de padres cantores como Marcelo Rossi, Zeca, Fábio (do Ceará) e Hewaldo Trevisan, é a primeira vez que vemos, realmente, a música católica mostrar a força que possui.

Com Fábio de Melo, Jake, Rosa de Saron e Anjos de Resgate no ápice de suas trajetórias, falamos sobre a música católica em um texto anterior (há um mês atrás, texto este, que foi descaradamente copiado por uma Revista Semanal…), porém, uma polêmica recaiu sobre os fãs e admiradores da Banda Rosa de Saron.

Refrões Grudentos, Letras Superficiais, Trilha Sonora de Malhação… essas expressões causaram estranheza nos Rosarianos (os admiradores do Rosa de Saron) e a polêmica se instaurou. A melhor forma que encontramos para pôr fim às especulações, foi ouvir Rogério Feltrin, do próprio Rosa de Saron, que numa entrevista inédita e exclusiva, fala como a banda encarou essa (e tantas) outras polêmicas.

MZN News: Tudo bom Feltrin? Queria agradecer pela sua disponibilidade em conceder esta entrevista exclusiva…
Feltrin: Imagina, é sempre uma alegria e uma honra poder falar sobre as coisas de Deus…

MZN News: Enfim. Gostaria de começar a entrevista, pedindo minhas sinceras desculpas pelo mal-estar que as declarações feitas na matéria causaram junto aos fãs do Rosa de Saron e à banda…
Feltrin: (risos) A polêmica se instaura com facilidade entre os nossos fãs, mas não implique com eles não, são pessoas do bem!

MZN News: Bom… para começo de conversa, quando disse que as letras falam de Deus de forma “superficial”, eu quis exaltar que o Rosa, na maioria de suas músicas, não fala de DEUS diretamente, mas através de figuras de linguagem… ao melhor estilo, por exemplo, de outros compositores católicos como Fabio de Melo e Maninho… estou enganado quanto à essa percepção?
Feltrin: Bom, primeiramente é seu direito achar ou não nossas letras superficiais, mais direito ainda você tem em expressar suas opiniões no seu próprio blog (risos), mas já que você perguntou… na verdade gosto de acreditar que nossas letras são profundas, nesse caso então meu ponto de vista se opõe radicalmente ao seu.

Porém, se na verdade o que você queria dizer que nossas letras são indiretas, subjetivas, etc.. aí sim, obviamente que concordo com você, nesse caso, com todo respeito, você não foi feliz na forma de expressar isso.

MZN News: (risos) É verdade… eu queria ter dito de forma implícita… fui infeliz, mas a intenção foi realmente esta. Agora, por favor (risos)… explique para os fãs: “refrões grudentos” é uma expressão comum entre críticos de música popular… a banda Rosa de Saron se sentiu ofendida por essa afirmaçao?
Feltrin: (risos) Não, quanto a isso não, pode-se dizer até que isso é elogio. Refrões grudentos é quando você ouve a música e já sai cantando, quando a música “te pega” e você não consegue parar de cantarolar, música que cola, todos os grandes hits são grudentos, o sonho de todo compositor de musica de genero popular (pop, rock, sertanejo, pagode) e conseguir criar um “refrão grudento” que caia no gosto das pessoas e por incrivel que pareça isso é uma tarefa muuuito difícil.

Contrato Codimuc, Rosa e Som Livre

Contrato Codimuc, Rosa e Som Livre

MZN News:  Eu vi em seu blog pessoal, que a banda e a gravadora Codimuc assinaram um contrato de distribuição do CD/DVD Acústico ao vivo… como foi ou está sendo para a banda ter seu CD sendo anunciado em grandes lojas virtuais e ter vinhetas transmitidas no intervalo da maior emissora de TV do Brasil?
Feltrin: Estamos felizes e na expectativa de que isso reverta em projeção do trabalho, mas por enquanto isso é muito recente, ainda não deu pra sentir um reflexo disso.

MZN News: No texto, falamos sobre vários artistas católicos. Mas citando o Padre Fábio, que seguiu caminho semelhante ao Rosa de Saron e se tornou um fenômeno de vendagens, e inclusive, terá a faixa “Vida” do seu último CD inserido na trilha sonora da próxima novela das 7… como o Rosa encara isso? Vocês esperam a mesma coisa? Gostariam de ver uma música de vocês na novela Malhação, por exemplo?
Feltrin: A gente encara com alegria, porque quem está na música cristã a muito tempo sabe que as pessoas encaram, na maioria, a música religiosa com desprezo, com desdém, como cafonice, etc.. Então quando um artista consegue impor sua obra, fazer com que as pessoas a olhe com mais respeito, todo mundo ganha, porque as pessoas passam pelo menos a notar aquilo que a gente faz.

Já sobre o que esperamos, é claro que esperamos conseguir conquistar mais espaço, mas reconhecemos que o Pe. Fabio se tornou um fenômeno, assim como Pe Marcelo Rossi, como a música “Ana Julia” do Los Hermanos, como Mamonas, etc. (guardando as devidas proporções) e esses fenomenos são muito difíceis de se repetir, estamos bem com os pés nos chão quanto a isso.

Sobre ter a música em uma novela, ou numa série, com certeza seria legal pra gente. Desde que montamos a banda tocavamos em festivais de rock q não tinha nada a ver com a Igreja e isso nunca anulou nossa identidade de católicos que somos. Não gosto de restringir as possibildades das coisas de Deus

MZN News: O Padre Joãozinho, em um post em seu blog pessoal, chamou o Rosa de Saron de “Rockeiros Convertidos”. Como vocês receberam essa crítica positiva dele? Principalmente quando ele sugeriu que vocês se “secularizassem”?
Feltrin: Pe. Joãozinho acabou se tornando um grande amigo ultimamente, a opinião dele é daquelas que tem peso, por toda a história, cultura e inteligencia dele. Então ficamos extremamente lisonjeados com os elogios que ele nos fez.

Quando ele diz “secularizarem” ele não quiz dizer “abandonar o cristianismo”, “virar banda secular”, mas sim buscar permear a sociedade com valores cristãos. Evangelizar não é só conseguir levar uma pessoa para o grupo de oração, é também você conseguir implantar os valores morais e éticos referentes a nossa fé… Por exemplo, um deputado não se converteu, mas você conseguiu convece-lo a votar contra o aborto, é uma forma de realizar a obra de Deus.

E a música é formadora de opinião, por isso é importante músicas com conteudo verdadeiramente cristão penetrar na cultura de uma sociedade, para “cristãnizá-la”.

MZN News: Ainda sobre o Rock, você acha que a opinião de pessoas de dentro da Igreja (como o próprio Padre Joãozinho), mudaram em relação ao Rosa de Saron, em função da mudança do som da banda com a saída de Tchelão e a entrada de Guilherme?
Feltrin: Não acredito que tenha uma relação direta, acho apenas que a banda foi amadurecendo, não digo só musicalmente, mas como missão, vocação. Isso foi conquistando a credibilidade e a simpatia de pessoas que talvez não simpatizassem tanto no passado. Foi um processo natural e acredito que, mesmo por outros caminhos, acabaria acontecendo com o decorrer do tempo.

MZN News: Esta entrevista girou em torno da polêmica que ALGUNS dos fãs do Rosa criaram… como a banda encara essa questão de “fãs” quando o gênero musical que vocês tocam, é uma música evangelizadora, que em tese, as atenções devem ser voltadas para Deus e Jesus Cristo?
Feltrin: Entendo como normal, com serenidade, o fato de Jesus ser o primeiro na minha vida não impede que eu me afeiçoe às pessoas ou trabalhos… Se você falar mal do Papa eu não vou gostar, se falar daqueles que eu amo também não. É natural na vida a gente admirar pessoas ou o trabalho delas

MZN News: Você acha que existe diferença, então, entre ser “fã” e ser “fanático”?
Feltrin: Como a raiz da palavra é a mesma, muita gente tem preconceito com o termo “fã”, mas, nas linguas vivas como o português, as palavras se desgrudam (diferente de nossos refrões kkkkk) da sua raiz facilmente e adquirem sentido proprio…  acho que daria pra citar inúmeros exemplos.

Quando eu penso em fã, não penso em fanáticos não: para mim a palavra é adjetivo de alguém que gosta e admira muito uma pessoa ou o trabalho dela… Claro que um fã pode ser fanático ou não. Se alguem é fanatico por um time de futebol, você chama de “torcedor fanático”, mas não chama de fã, entende? Então, resumindo, pode existir o fã fanático (risos) aí sim seria uma expressão q uetransmite a idéia plenamente


MZN News: É legal saber que existem jovens de outras religiões ou denominações cristãs que curtem o trabalho de vocês?
Feltrin: Muito, muito legal mesmo… aprendi com o passar dos anos que a MINHA experiência de Deus deve me levar a me aproximar do outro, não me afastar. Tive a alegria de fazer grandes amigos evangélicos.

Eu até posso questionar dento de mim a doutrina deles, mas não posso questionar a sinseridade do amor a Deus e a fé dessas pessoas… inegavelmente conheci pessoas verdadeiramente de Deus em outras igrejas.

Se Deus não volta as costas pra elas, quem sou para faze-lo? Acredito também no poder da mensagem do que a gente canta, que isso pode ser sinal do amor de Deus na vida das pessoas… não me sinto no direito de querer limitar isso a uma placa na porta da igreja.

E digo mais: minha convivencia com evangélicos nunca diminuiu em um milésimo sequer o amor que tenho pela Igreja Católica Apostólica Romana, da qual eu tenho a honra de pertencer pelo meu batismo.

MZN News: Mas nas comunidades do Orkut, muitos fãs se opuseram à idéia de alguma das músicas da banda ser trilha sonora da Malhação. Tipo “Do alto da pedra”, é uma canção que um adolescente pode tocar na rodinha de violão pra paquerar aquela garota que ele está afim… (risos) Vocês ficam incomodados com isso?
Feltrin: Não, nunca incomodou, alias nossas músicas são cantadas com uma frequência incrível em cerimônias de casamento, eu acho isso lindo.

A vida deve ser celebrada, eu acho que as pessoas devem se apaixonar mesmo, devem namorar, enfim, cabe ao jovem que é cristão viver isso de maneira bonita que agrade a Deus, a família e à Igreja.

Não temos problemas com o fato de nossas músicas serem usadas de forma romântica, o problema no caso é reduzi-las a apenas isso, aí eu não acho legal… elas até podem ser românticas dependendo do contexto, mas são priotariamente MUITO mais que isso. “Do Alto da Pedra”, “Obrigado Por estar Aqui”, “Rara Calma” e muitas outras, são pra gente orações q se tornaram canções.

MZN News: Você não acha que na Música Católica falta ainda “baladas românticas” para embalar corações apaixonados? Pelo menos, na música protestante eu já vi até uma Coleção de CDs com essa temática…
Feltrin: Então, a gente acaba se preendendo em fazer músicas de orações e esquece que a vida tem outros momentos também que merecem trilha sonora. Eu sou daqueles que acha que a arte e a música católica devem percorrer nossa vida como um todo, o tempo todo.

É ruim a arte que fazemos só se prestar para momento de oração e aí na festa de aniversário a gente coloca NXzero pra tocar no som da sala (não estou criticando eles especificamente).

Um monte de gente escreveu contando que passou a noite de reveillon ao som do Rosa de Saron enquanto comemoravam, aí eu penso: “estamos chegando onde eu sonhava”, fazer uma música cristã que faça parte da vida das pessoas.

Todo casal tem “sua música”, né?  Aquela que tocou quando se conheceram, que tocou no radio no dia do primeiro encontro… Olha só, a minha é uma do Jota Quest (quero um amor maior, amor maior q eu…), não seria mais legal se fosse de uma banda cristã?

Ontem vi uma propaganda na TV de um carro em que um grupo de amigos ficam cantando “amigos para sempre lalaia laia laia” uma música famosa aí q eu não lembro quem gravou… Já pensou se fosse “amiiiigoooos, pra sempreeeeee” do Anjos de Resgate? Seria legal! (risos)

MZN News: (risos) Verdade… he he…  Feltrin, Agradeço a paciência e disposição em responder às perguntas. Ficamos muitos felizes por esclarecer o mau entendido… desejamos sucesso nessa nova fase do trabalho do Rosa de Saron!
Feltrin: Eu que agradeço a oportunidade pelo papo. Da próxima vez, vê se toma cuidado com o que escreve sobre a gente (risos)… você ainda não viu a nação rosariana indignada de verdade (risos). Deus te abençoe, Ele te ama, não esquece!

Anúncios

16 Responses to “Entrevista: MZN News ouve Feltrin e esclarece tudo sobre o Rosa de Saron”


  1. 1 Ana Paula
    4 de fevereiro de 2009 às 14:12

    Grande R. Feltrin! O Baixista que eu gostaria de ter na minha banda! :p Muito legal mesmo essa entrevista! Feltrin muito bacana isso! Que a música de vocês alcance TODOS os corações que puder! E que se houver a oportunidade, seja na malhação, no comercial ou em qq lugar, mas que seja uma banda cristã, que seja uma música legal! Te adoro! Mazo, adorei a entrevista! Tá showw isso aqui!

  2. 2 Flábio
    4 de fevereiro de 2009 às 15:04

    Parabéns, Mazo. Ficou a lição no cuidado com as palavras…kkkkk

  3. 3 Jefferson (Jé)
    4 de fevereiro de 2009 às 15:25

    O Rogério sempre muito inteligente em suas colocações esse cara eh muito feraaaa…ahhh e parabéns ao blog pela entrevista muito bacana…Rosariano sempreeee

  4. 4 Ana Paula
    4 de fevereiro de 2009 às 15:49

    Mazo, muuuito inteligente as perguntas também! Na minha opnião, a melhor entrevista que a Banda já deu! Muuuito bacana!

  5. 5 Rafael
    4 de fevereiro de 2009 às 18:02

    show de bola

  6. 6 Lu rosa de saron
    5 de fevereiro de 2009 às 09:12

    HOSTEI MUITO DA ENTREVISTA, ESPERO Q O ROSA NUNCA TIRE O FOCO DA EVANGELIZAÇÃO E DEUS DO TRABALHO DELES.

    BEIJOS AMIGOS AMO VCS

  7. 7 Helber
    5 de fevereiro de 2009 às 16:31

    Parabéns Feltrin… e tbm a MZN News,, por se preocupar em esclarecer tudo!!!

    muito boa a entrevista,, eu fui um dos que não concordou com a ideia de ter uma musica do Rosa na Malhação,,
    depois de ler as palavras do Lerão mudei de idéia!!!

    PAZ E ROCK CATÓLICO FOREVER!!!!

  8. 8 Juan Pollo
    5 de fevereiro de 2009 às 19:03

    Eu quero que a musica catolica toque ate na missa de 10 anos da morte do roberto marinho, quanto mais tocar o coracao das pessoas melhor. O rosa arrebenta.

  9. 9 AYANDA
    7 de fevereiro de 2009 às 10:55

    Shooooww!!! Parabéns ao MZN News. E claro ao Rogério, Valeu! É isso aíiiii…

  10. 7 de fevereiro de 2009 às 14:48

    Eu queria mesmo era saber como você faz para aparecer isso de “read the rest of the entry”!! No meu blog, que é wordpress também, eu não consigo. Diz aí.

  11. 11 teamajormar
    7 de fevereiro de 2009 às 22:15

    Wagner,

    Basta você abrir o Painel de COntrole do WordPress (www.seublog.wordpress.com/wp-admin), na opção “Post – Adicionar novo”, percorra a barra de ferramentas e achará a opção “Tag More”. É um botãozinho branco, que fica ao lado dos botões “inserir links” e “excluir links”. Se contar da esquerda para a direita, é o 12º botão.

    Se não conseguir pela opção Visual (com a barra de ferramentas), utilize a opção para edição em HTML e adicione manualmente a tag ao final do parágrafo onde você quer inserir a quebra de página!

    😉

  12. 12 Jonas das Virgens
    9 de fevereiro de 2009 às 21:55

    Rosa te amo!!!

  13. 13 mattheos
    9 de fevereiro de 2009 às 22:51

    mto dahoraa a entrevistaa…
    podem ter certeza q o rosaa e outras bandas catolicas tb, fazem parte da trilha sonora da minhaa vida!!
    e podem ter certeza q no dia do meu aniversarioo a gente coloca pra toca no som da salaa ROSA DE SARON..kkk

    PAX e ROCKZ

  14. 20 de fevereiro de 2009 às 15:12

    Adquiri o DVD da banda ainda pela gravadora cristã CODIMUC, e percebi que o trabalho está simplesmente demais, não deixando a desejar para nenhum MTV acústico.
    Veja aqui http://diversaosadia.blogspot.com/2008/09/dvd-rosa-de-saron-acstico-e-ao-vivo.html o vídeo que foi divulgado pela CODIMUC na época do lançamento do DVD.
    Penso que é muito importante aos músicos católicos conseguirem alcançar novos horizontes no meio secular, pois, além de mostrar que o pessoal tá fazendo tudo com muito profissionalismo e competência, firma o compromisso com Jesus que disse que “não veio para os sãos e sim para os doentes” e “lançai as redes em águas mais profundas”.
    Neste momento além de torcer para que o Rosa e outros ministros da música católica consigam sucesso nesta empreitada, peço a Deus que os dê todo discernimento necessário para que o trabalho deles seja exclusivamente para levar mais pessoas a terem o encontro pessoal com Jesus.
    Penso que esta graça, o Rosa de Saron já vem recebendo, pois são 20 anos fazendo rock para evangelização.
    Por isso eu digo.
    Rosa de Saron… Avante!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Pessoas já leram MZN News:

  • 326,997 hits

SOS Nordeste

Categorias de Matérias

Quer procurar alguma coisa no Blog?

Digite no campo abaixo palavras chaves (tags) para encontrar nas matérias já publicadas

Arquivos

Expediente

Editor e Articulista:
Mazinho Almeida
Colaboradoras:
Fládima Christofari (Campo Grande -MS)
Helen Mariana (Curitiba-PR)
Cartas à Redação:
Para corresponder com nosso blog, além dos comentários, envie e-mail para o endereço mznnews.redacao@gmail.com

%d blogueiros gostam disto: