16
fev
09

Música: Rock Cristão converte?

Polêmica à vista...

Polêmica à vista...

Faz algum tempo que eu queria escrever algo sobre o tema. Usei o termo “rock cristão” para abranger não apenas rockeiros católicos, como também, os protestantes. Diz-se que “rock é coisa do Capeta”. Será?

Se seguirmos a lógica de Jesus, que dizia que pelos frutos, conhecereis a árvore, eu diria que o filme do Rock está queimadaço! Afinal, não sei quem teve a infeliz idéia de fazer uma “Santíssima Trindade ao Avesso”: Sexo + Drogas + Rock ‘n Roll. Vai ver que é por isso que dizem que rockeiro é tudo satânico.

Mentira. A maioria dos artistas que tocam e cantam esse gênero, são pessoas extravagantes, liberadas, polêmicas, etc? Sim, são. Mas não são diferentes de uma infinidade de outros artistas. Pra cheirar pó, comer as fãs, fazer pacto com Satã, independe do gênero musical. De pagodeiro à sertanejo, de axé a rockeiro, tem fruta podre no saco!

Acontece que os jovens elegeram o Rock como seu estandarte de luta e protesto. Quiseram protestar contra a repressão sexual e às liberdades individuais? Fizeram o Woodstock. Exageraram na dose de liberação.

Pior: deixaram que o “sistema vil e capitalista” que tanto combatiam, tomasse por assalto o seu gênero musical, a sua arma de combate! Quanta ingenuidade… ou seria, bitolação? Ignorância? Incapacidade de olhar além?

Rock é barulhento: sim, rock é barulhento. As guitarras distorcidas, a pulsação do baixo e do bumbo da bateria e a cantoria gritante das bandas de rock, corroboram essa imagem estereotipada. Mas axé, pagode e sertanejo (especialmente, o universitário), fazem tanto barulho quanto o rock.

É porque rockeiro se veste de preto!!! E pior: se antes, haviam punks que usavam pulseiras de couro com cabelos espetados de gel e laquê, agora tem emos, que pintam os olhos com lápis-de-cor!!! De rebeldes à viados??? Mas se pararmos pra pensar: quer coisa mais esquisita – para ser politicamente correto – do que aquele “visual” típico de playboy: camisa Pólo listradinha, calça Jeans da moda e Boné da Tommy Hilfigger?

Então, de todos os argumentos, nenhum me convenceu. Falta saber se o Rock, então, tem o poder de converter alguém ao Cristianismo. Eu utilizo o argumento inverso: se por causa das músicas, um monte de gente vira ateu ou satanista, por que não tentar o inverso?

Mérito para os protestantes, que ousaram experimentar – com sucesso – essa fórmula. Sai o “sexo + drogas” e entra “Jesus + Oração” na Trindade Santa Rockeira. Mas tem católicos que se incomodam com os powerchords do Rock Cristão.

É um direito deles. Eu respeito quem não goste de Rock. Eu também não sou lá um cara que curte ouvir rock. Porém, se algo que eu aprendi nesses anos todos, é que TUDO TEM UM LADO BOM. Inclusive, aquilo que parece imprestável à lógica humana, pode ser reaproveitada… coisa que aprendi, não lendo a Bíblia, mas sim, “Matéria de Poesia” de Manoel de Barros.

Com todo respeito à dois nomes que admiro no cenário musical católico (Padre Joãozinho e Rosa de Saron) eu diria: nem tanto ao céu, nem tanto ao mar. Eu acho que o Rock é uma forma válida de se TENTAR levar uma mensagem legal, numa embalagem atraente, a um público jovem. Se é elétrico ou acústico, pouco importa.

O sonho de todo comunicador é fazer com que a mensagem chegue ao ouvinte, com o menor ruído possível, para que a mensagem seja entregue de forma íntegra. E pasmem: onde os padres/pastores e suas teologias não conseguem chegar, o Rock chega…

Jesus sabia disso. Se ele falasse como os escribas – os letrados e especialistas na Torah – o povo simples, dificilmente, o entenderia. O que Ele fez? Usou parábolas: estorinhas bobas, mas com uma significância profunda. Mais engraçado foi Jesus ter escolhido um bando de “analfabetos” para serem seus discípulos.

Com todo respeito aos protestantes, está escrito na Bíblia: “Tu és Cefas (Pedro) e sobre ti construirei a minha Eclesia (Igreja)“. Cefas, Petra, Pedro… sinônimos para rocha. Jesus disse que ninguém constrói uma casa sobre a areia, pois com primeira tempestada, a casa ruiria.

Então, Cristo escolheu o cara “mais bruto” – no sentido literal da palavra – pois sabia que ele era pedra firme, cabeça dura feito uma Rocha, para poder confiar a tarefa de liderar os outros discípulos. A estratégia deu certo.

Se Cefas, Petra, Pedro são sinônimos de Rocha, o que significa Rock em inglês? Ahá: Rocha.

Eu estaria blasfemando se eu falasse que Jesus foi o primeiro hippie que se tem notícia? Ele era “cabeludo”, usava roupas surradas, falava de “paz e amor”. Um “amor livre”  que não aprisiona. Um amor que não se corrompe, nem se deixa corromper.

Se Jesus nascesse hoje, provavelmente, seria Rockeiro. Usaria camisetas com estampas de bandas de Rock, seria um compositor de músicas “cabeças” e subiria aos palcos para anunciar sua Boa Nova aos corações carentes de amor.

Cá entre nós: mil vezes ver Jesus cantando “Sweet Child Of Mine” – a doce criança que há em mim – do que ver o bizarro Ozzy Osbourn comendo galinhas e morcegos no palco!

Críticas sobre o Rock:

Anúncios

4 Responses to “Música: Rock Cristão converte?”


  1. 1 Israel Rodrigues
    26 de março de 2009 às 01:52

    Excelente texto Mazinho, concordo totalmente com você em todos os aspectos citados acima. Eu como católico acho que posso falar que os mesmos são muito extremistas e não intendem que DEUS não é uma fórmula e sim um caminho a se seguir e esse caminho muitas das vezes não são os mesmos, mais o o importante é chegar ao mesmo lugar… DEUS

  2. 2 Ricardo Makaron
    21 de abril de 2009 às 22:00

    Muito bom seu texto, a comparação de Cristo com um hippie foi fantástica e não deixa de ser a mais pura verdade! Tem uma frase do lider do Motification que é “Aceitar ou rejeitar a Cristo é a decesão mais importante da sua vida, afinal a eternidade é um tempo mtu longo!”. Seu texto fala disso… Parabéns! Ahh Sou evangélico.

    Ricardo Makaron


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Pessoas já leram MZN News:

  • 326,997 hits

SOS Nordeste

Categorias de Matérias

Quer procurar alguma coisa no Blog?

Digite no campo abaixo palavras chaves (tags) para encontrar nas matérias já publicadas

Arquivos

Expediente

Editor e Articulista:
Mazinho Almeida
Colaboradoras:
Fládima Christofari (Campo Grande -MS)
Helen Mariana (Curitiba-PR)
Cartas à Redação:
Para corresponder com nosso blog, além dos comentários, envie e-mail para o endereço mznnews.redacao@gmail.com

%d blogueiros gostam disto: