18
mar
09

Editorial – A morte de Clô

morreclodovil1Ontem, pela manhã, vi os noticiários acerca do estado de saúde de Clodovil Hernandes. Em praticamente todos os flashes – de todas as emissoras – as notícias eram desanimadoras. Faltavam apenas alguns exames para se atestar a morte cerebral.

A confirmação da morte cerebral foi feita no meio da tarde de 17 de março de 2009 (uma terça feira). Às 18:50, foi registrada a parada cardiorespiratória e a morte efetiva do deputado federal, estilista e ex-apresentador de TV.

Clodovil – quase sempre – era retratado de forma “caricata”; sempre descrito como uma pessoa de “personalidade forte, difícil, irônica e sarcástica”. Seu jeito debochado de falar e gesticular sempre foi um prato cheio para uma plêaide de imitadores; entre os mais famosos, Tom Cavalcanti e Wellington Muniz (o Ceará).

Ricardo Feltin (da Folha/UOL), em um artigo muito digno, descreve bem a trajetória pessoal e artística de Clodovil, cheias de idas e vindas.

Quando das eleições de 2006 – quando Clodovil se elegeu Deputado Federal, pelo estado de São Paulo – eu estava passando férias em Campinas. Assistindo ao horário político eleitoral, recordo-me de fotografar (isso mesmo, precisava registrar aquele momento para posteridade) os candidatos que mais me chamavam a atenção.

Celso Pitta, Paulo Maluf, Dra Ivanir (a “viúva” do espólio político do Dr. Enéas), Frank “Au Au” Aguiar… até mesmo aquela estudante — que eu não lembro o nome — que havia cagado (isto mesmo: literalmente!) na mesa do reitor da UNESP. E tinha Clodovil…

Clodovil era debochado. Mas, durante seu curto tempo dentro do Congresso Nacional, ele foi extremamente coerente com as suas convicções pessoais. Seu gabinete foi decorado com extremo bom gosto – o mesmo, que lhe era peculiar e que o consagrou como um dos maiores estilistas do Brasil.

Apesar das polêmicas em que se envolveu – graças à sua língua afiada – Clodovil foi um homossexual que soube viver com dignidade sua opção sexual. Mesmo sendo assumidamente gay, Clodovil se posicionou contra o projeto de Lei do “casamento homossexual” de autoria de Marta Suplicy.

Fica um vácuo no Congresso Nacional e na mídia brasileira… mas registramos aqui nosso PESAR e uma homenagem póstuma a Clodovil. Interessante mesmo é que, durante o tempo em que ele estava internado – um dia e meio – nenhuma autoridade política ou personalidade pública compareceu ao Hospital.

Porém, uma série de políticos, apresentadores de TV, enfim… nesse momento, deram suas “palavras finais”. O que me pergunto: – Por que ninguém falou isso tudo para ele EM VIDA? Rancor… ou apenas oportunismo?

http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u535759.shtml

http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u536316.shtml

http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u536167.shtml

http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u536172.shtml

http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u536299.shtml

http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u535516.shtml

Anúncios

1 Response to “Editorial – A morte de Clô”


  1. 1 franci23
    18 de março de 2009 às 09:42

    Ah cara isso é política, ou seja, puro oportunismo!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Pessoas já leram MZN News:

  • 325,172 hits

SOS Nordeste

Categorias de Matérias

Quer procurar alguma coisa no Blog?

Digite no campo abaixo palavras chaves (tags) para encontrar nas matérias já publicadas

Arquivos

Expediente

Editor e Articulista:
Mazinho Almeida
Colaboradoras:
Fládima Christofari (Campo Grande -MS)
Helen Mariana (Curitiba-PR)
Cartas à Redação:
Para corresponder com nosso blog, além dos comentários, envie e-mail para o endereço mznnews.redacao@gmail.com

%d blogueiros gostam disto: