09
abr
09

Cultura Inútil: Eufemismo Jornalístico

“Os acusados foram detidos em flagrante”, “A vítima teria sido abusada pelos quatro acusados”, “Apesar do assustador número de 4 mil feridos, foram registrados apenas 10 óbitos”… essas frases poderiam ser manchetes de jornais ou sites de notícias, concordam?

Os jornalistas têm a árdua missão de transmitir a informação, de forma clara e concisa, de  modo a despertar no leitor sua atenção, usando uma linguagem atraente e suave. Ou ainda: o lance é dar a notícia, rápido, de preferência, manchetes bombásticas e um texto bem fraquinho pro povo entender.

Entenderam a idéia? Não???? Bom. Sabem as “manchetes” do primeiro parágrafo? Vamos imaginar COMO o repórter consegiu a informaçao? Provavelmente, OUVINDO o depoimento de alguém: ou do bandido, ou da vítima, ou de alguma autoridade… certo?

Então o que ele provavelmente deve ter ouvido foi: “A casa caiu pra nóis, mano”, “A vagabunda é que deu pra nóis quatro, senhor”, “10 crianças morreram nessa tragédia”… Mas como publicar tais coisas em um jornal? Não dá né?

EUFEMISMO. Esta palavrinha feia, que dá a falsa impressão de algum tipo de comportamento afeminado, significa justamente isso: você dizer UMA coisa, falando OUTRA. Deu pra entender? Vamos por em prática: olhem a matéria abaixo, retirada do UOL:

mzn-eufemismo-jornalistico

Acharam onde foi usado o EUFEMISMO?  Nãããão acharam? Tá bem. Vou dar mais uma chance: tentem aí…

Ok. Não acharam ainda? Vou falar! No último parágrafo da matéria sobre o naufrágio de uma embarcação no Rio Amazonas, o repórter disse:

O tenente diz que existem várias possibilidades para que os corpos das outras três vítimas não tenham sido encontrados. As mais prováveis são as de que os corpos foram levados pela correnteza para longe do local do acidente e a de que a ação predatória dos peixes tenha impedido que o acúmulo de gases dentro dos corpos fazendo com que eles não flutuassem.

Assinalamos em negrito onde o autor do texto usou um Eufemismo Jornalístico.  “a ação predatória dos peixes tenham impedido o acúmulo de gases dos corpos” foi apenas um jeitinho bonitinho de dizer: provavelmente, os corpos viraram banquete de piranhas e é por esse motivo que eles jamais irão ser encontrados boiando…

Aprenderam agora?

“A casa caiu pra nóis, mano”… segundo um jornalista, vira: “Os acusados foram detidos em flagrante”.

“A vagabunda é que deu pra nóis quatro, senhor”… foi o que o bandido disse ao repórter, que acabou escrevendo “A vítima teria sido abusada pelos quatros acusado”.

“Morreram 10 crianças nessa tragédia”… provavelmente foi o desabafo desesperado de alguma mãe/parente de alguma das crianças… mas o jornalista na hora de transmitir, acabou dizendo: “Apesar do assustador número de 4 mil feridos, foram registrados apenas 10 óbitos”.

Ah! Como eu adoro a língua portuguesa…

Anúncios

1 Response to “Cultura Inútil: Eufemismo Jornalístico”



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Pessoas já leram MZN News:

  • 325,172 hits

SOS Nordeste

Categorias de Matérias

Quer procurar alguma coisa no Blog?

Digite no campo abaixo palavras chaves (tags) para encontrar nas matérias já publicadas

Arquivos

Expediente

Editor e Articulista:
Mazinho Almeida
Colaboradoras:
Fládima Christofari (Campo Grande -MS)
Helen Mariana (Curitiba-PR)
Cartas à Redação:
Para corresponder com nosso blog, além dos comentários, envie e-mail para o endereço mznnews.redacao@gmail.com

%d blogueiros gostam disto: