24
maio
09

Televisão: Qual a melhor emissora católica?

TVs Católicas: qual a melhor opção?

TVs Católicas: qual a melhor opção?

Domingo: dia para se passar em família. Em casa, de preferência. Enquanto o almoço não fica pronto, as crianças brincam e os adultos conversam.

Após os aperitivos, enfim, a refeição. Depois disso? Quase sempre a opção da maioria dos brasileiros é: televisão! Se para os homens, o futebol de domingo à tarde é quase uma regra (para a qual, eu sou exceção).

Já para as mulheres e crianças? Enfim, entramos num dilema! Há menos que você tenha estômago para ver uma criança sendo psicologicamente atormentada no SBT, bichos ou mágicas de araque na Record…

É neste contexto que existem as chamadas TVs Educativas: são emissoras que — pelo menos, EM TESE! — deveriam ter a maior parte de sua grade ocupado por atrações não comerciais. Na prática, sabemos que isso não ocorre.

As TVs católicas — em sua maioria — são concessões de canais educativos. Diriam os mais críticos, muito educativos: ensino religioso 24 horas por dia! Mas será que é mesmo assim? Qual seria a melhor emissora católica? A resposta é simples… e não é: depende!

Existem hoje, pelo menos, 4 (quatro) “grandes” redes de televisão católicas: Rede Vida, Sistema Canção Nova, TV Aparecida e TV Século 21. Ainda existem canais de TVs que são concessões regionais, como TV Imaculada (Campo Grande/MS), TV Nazaré (Belém) e TV Horizonte (Belo Horizonte/MG).

Mas nos concentraremos nas quatro redes neste artigo. Para analisá-las, elaboramos cinco critérios simples:

(a)  som/imagem;
(b) transmissão/capilarização;
(c) programação/conteúdo;
(d) publicidade/merchandising;
(e) identidade visual/marca.

Som e Imagem

O primeiro quesito é eminentemente técnico. Para fins de comparação, avaliamos todos os canais através de Recepção Via Satélite, de forma que aspectos ambientais pudessem interferir na análise, prejudicando os resultados.

Inegavelmente, a melhor qualidade de vídeo e som é da TV Aparecida.

Fazemos uma observação sobre a TV Canção Nova: apesar de ter como um dos principais focos na transmissão de eventos (shows), deixa ainda a desejar no quesito “áudio”… o que pode ser verificado, especialmente, na falta de equalização entre instrumentos de uma banda, por exemplo.

Já a Rede Vida e TV Século 21, sofrem em função de que, algumas atrações veiculadas, são “terceirizadas”. Isto deixa visível a diferença na qualidade de som e imagem entre diversos programas da mesma emissora.

Transmissão/Capilarização

Aqui, estamos diante do conceito de logística. Para quem tem pretensões de fazer frente à redes comerciais, as TVs católicas têm se esforçado em ganhar território.

TV Canção Nova ganha disparado, com maior número de geradoras e retransmissoras em todo o Brasil. Seguida por Rede Vida e TV Aparecida. TV Século 21 ainda não tem expressividade nacional.

Programação/Conteúdo

Aqui está o critério mais difícil de ser avaliado, por ser estritamente subjetivo. O que ‘eu’ posso gostar, ‘você’ pode odiar… vai do gosto do freguês, certo?

Para não sermos injustos, tomamos por base o critério legal que define o que é uma TV Educativa — a porcentagem da programação destinada à programas de cunho educativo ou informativo. E, consequentemente, a variedade de opções no “cardápio” oferecido ao telespectador.

TV Aparecida mais uma vez ganha; sua grade de programação é variada, acolhendo desde programas de cunho estritamente religioso (como transmissões de Missas no Santuário Nacional, boas-vindas à Romeiros, etc), passando por exibição de filmes (ainda que de qualidade duvidosa… ou “Gamera” é um filme bom?), programas de variedade feminina (que nada deixam à dever para emissoras de maior porte) à musicais (como o dedicado à música sertaneja raiz, nos domingos pela manhã).

Canção Nova, apesar de ter bons programas na sua grade — como o “Quarta Viva”, apresentado por Gabriel Chalita, “Bem Brasil” por Eros Biondini e “Direção Espiritual” por Fábio de Melo — ainda precisa diversificar sua opção de programas. Há um EXCESSO de programas religiosos, durante todo o dia: uma sequência interminavel de Missas, Terços, Adorações e Novenas que cansam…

Rede Vida, também oferece um bom cardápio. Porém, pouca opção de “entretenimento”. Os programas são muito “direcionados”. A impressão que se tem é que a Rede Vida é a emissora “oficial” da CNBB, uma espécie de “TV Vaticano”… o que por si só, é monótono. Mas destaco que o programa infantil é bem dinâmico e interessante — mérito todo da apresentadora Danny Pink, que além de ser bonita tem muito carisma.

Já a TV Século 21 é emblemática… se fosse possível fazer uma analogia com canais comerciais, seria uma espécie de “SBT”. Apesar de ter um ótimo complexo de produções, tem foco em programas de auditório. Há algumas opções de teledramaturgia, que infelizmente, estão ainda muito aquém do que é exibido nas tevês comerciais: tanto no enredo, quanto na produção

Não perca a conta: até agora TV Aparecida ganhou em 2 quesitos. Canção Nova, em 1.

Publicidade/Merchandising

Aqui entramos num território espinho e inóspito: fazer televisão é uma “brincadeira” que custa “muito caro”. Desde aluguel de sinal de satélite, passando pelo constante investimento em equipamentos e pessoal, passando pelo capricho na produção… tudo demanda dinheiro. E não é pouco!

É neste quesito que se assenta uma grande discussão entre os católicos: devem as emissoras se renderem aos anunciantes comerciais? Ou devem ser sustentadas por alguma fonte “não-comercial”, ou seja, a própria Igreja, seus fiéis ou entidades religiosas (fundações, associações, congregações)?

Nesse caso, teremos que usar “dois pesos e duas medidas”? Ou teremos que escolher? Nossa escolha foi TV Aparecida.

A TV Aparecida é sustentada pelo Santuário Nacional — e crê-se que a renda é obtida através de doações e receita gerada pelo “turismo religioso” em Aparecida. Mas destaco: não há exibição de “bijuterias com água do rio jordão e terra de Israel” ou coisas desse tipo.

Já a Canção Nova declara com certo alarde, que se mantém no ar “graças à providência divina”. E por isso, prescinde de exibição de QUALQUER anúncio publicitário “comercial” nos intervalos de sua programação, que possa se chocar com os “valores evangélicos da Igreja”. Por mais que isso seja impossível…

O próprio Governo Federal tem direito à exibição de peças publicitárias de interesse público. E chega a ser engraçado você ver, num intervalo do PHN — programa que prega a “castidade” — ser veiculado um comercial do Ministério da Saúde pedindo para usar camisinha no Carnaval.

Fora isso, “comercial” é um conceito um tanto elástico: ou anunciar “peregrinações para Terra Santa”, “palestras em DVDs” e “kits de evangelização” é algo “não-comercial”?

Ou ainda, o merchandising que o Gabriel Chalita faz da empresa de informática (podem conferir o baita adesivo grudado na tampa do notebook)… ou ainda, propaganda do “Banco Cacique” sendo inserido durante o “Disk Shop” da Século 21?

Ainda na Canção Nova, a insistente “pedição de dinheiro” chega a irritar. É um tal de “falta X para atingirmos os 100%” toda hora…

Na Rede Vida é ainda pior: alguém me explica como uma emissora católica pode anunciar “pingentes de Figa da Sorte” ?

Identidade Visual/ Marca.

Empate neste quesito: Canção Nova e Aparecida, ganham disparado da concorrência. O logotipo da Canção Nova (uma pomba estilizada, cujas asas se confundem com um violão) é uma marca que já ficou consagrada, dentro e fora, da Igreja Católica.

A Canção Nova também soube investir maciçamente em “marketing”. Criou uma “grife” — PHN — que ganhou grande simpatia do público jovem, e por conseguinte, abriu um leque de opções de venda de produtos, que vão desde CDs, passando por roupas (bonés, camistas, agasalhos) à material escolar (cadernos, agendas, mochilas, fichários).

A Canção Nova se destaca no quesito “artistas”. A começar por Padre Jonas Abib (o principal nome), passando por Padre Léo (in memorian), Gabriel Chalita, Fábio de Melo (que hoje é “trilha-sonora de novela da Globo”), Miriam Rios, Madalena Bonfigliori…

Mas a TV Aparecida, apesar de ser mais nova de idade, já mostra que veio pra ficar. A marca da emissora é a silhueta da Padroeira do Brasil: quer algo mais bem sacado? As vinhetas de seus programas também são bem criativos e seguem um padrão bem moderno e padronizado.

Os cenários dos programas da TV Aparecida também dão “um plus” à essa tendência modernizante: são de extremo bom gosto, apesar do parco orçamento. Prova inequívoca que é possível se fazer coisa boa, não tendo que se gastar necessariamente muito dinheiro.

Digo isso porque o VideoWall que a Canção Nova montou no seu “Rincão” é sub e over-utilizado — isso mesmo, os dois ao mesmo tempo. “Sub” porque não conseguem explorar toda o potencial que esse recurso pode proporcionar… e “Over” pelo fato do “palco do Rincão” ser o mesmo de quase todos os programas da TV, fazendo que o bendito VideoWall apareça toda hora na tela.

Placar Final:

(a)  som/imagem: TV Aparecida
(b) transmissão/capilarização: TV Canção Nova
(c) programação/conteúdo: TV Aparecida
(d) publicidade/merchandising: TV Aparecida
(e) identidade visual/marca: TV Aparecida/TV Canção Nova

TV Aparecida ganhou em 4 quesitos; TV Canção Nova em 2. Claro que esta análise não tira o mérito das demais emissoras. Mas pode servir de subsídio para nortear possíveis alterações e melhorias, tendo em vista que nenhuma delas é auditada pelo Ibope.

Post Scriptum:

Atenção REVISTA SEMANAL. Se quiserem fazer uma matéria sobre isso, não copiem. Por favor, me contratem! 😀

Em breve, uma análise dos canais evangélicos.

Quer LER mais?

Anúncios

4 Responses to “Televisão: Qual a melhor emissora católica?”


  1. 1 Maria Fátima Rossi
    24 de junho de 2009 às 21:24

    Sem sombra de dúvidas a melhor TV Católica é a Canção Nova, apresenta uma programação que contempla todas a faixas etárias. A beleza de suas produções não deixa a desejar em nada. a beleza de seus shows, seus cenários, seus figurinos, não lembro quanto tempo não ligo minha TV na globo ou em qualquer outro canal que não seja um canal católico. O tempo que gasto com TV esta assim dividido: 80% CN, 15% TV Aparecida e 5% Rede Vida. Não pego a Século 21 mas já houvi dizer que tem uma boa programação. Em minha grade não precisaria ter outros canais, mas meu marido aprecia os canais de esporte.

  2. 2 Claudiney
    22 de outubro de 2009 às 08:21

    Fico feliz por todas ,claro não é facil pois os custos são muito caros ,mas fico feliz por saber que nossos dinheiros estão sendo usados para a evangelição ,Parabéns para todos elas.

  3. 1 de agosto de 2010 às 17:17

    Eu estava ouvindo a missa hoje e logo que terminou tinha um recado sobre doação de kits evangelicos.Gostaria de ter mis informações.
    Que deus abençoe a todos.

  4. 4 neide
    16 de setembro de 2010 às 09:52

    bom dia, meu nome é Neide, gosto muito dos canais católicos, acho muito certo ter criterios, saber escolher, se é canal para evangelizar, tem que ser de evangelizaçao, detesto esses canais de televisao, que vivem só de propagandas, ninguem aguenta, para completar só vivem de sensacionalismo, outras fazem lavagem cerebral , nas pessoas, fico muito feliz, por nós cristaos ter tv de qualidade, que nao perde tempo em procurar os defeitos dos outros e sim em evangelizar com qualidade, só o que falta é os cristaos dar mais valor a tudo isso, é ser mais fiéis, ai nao vai precisar ficar pedindo todo dia,o problema nao é a cançao nova pedir, somos nós cristaos que somos muito acomodados, precisamos valorizar mais as coisas de Deus. obrigada por existir canais compromissados com os seres humanos de verdade.
    a tv nao pode abrir muito para outras coisas entrarem, é perigoso, Deus quer que vivamos da providencia, é acreditar que podemos fazer as coisas corretas, nao precisa mostrar mulher pelada, senas de sexo, porcarias, para estar no ar, o povo ja esta cansado desses canais, que só gastam dinheiro com porcara, e contra valores.
    graças a Deus existem canais católicos, obrigada meu Deus.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Pessoas já leram MZN News:

  • 325,172 hits

SOS Nordeste

Categorias de Matérias

Quer procurar alguma coisa no Blog?

Digite no campo abaixo palavras chaves (tags) para encontrar nas matérias já publicadas

Arquivos

Expediente

Editor e Articulista:
Mazinho Almeida
Colaboradoras:
Fládima Christofari (Campo Grande -MS)
Helen Mariana (Curitiba-PR)
Cartas à Redação:
Para corresponder com nosso blog, além dos comentários, envie e-mail para o endereço mznnews.redacao@gmail.com

%d blogueiros gostam disto: