23
jun
09

Comportamento: Por que tantos escândalos envolvendo padres?

Vitral de igreja, com uma cena aparentemente inocente: a maldade está nos olhos de quem vê?

Vitral de igreja, com uma cena aparentemente inocente: a maldade está nos olhos de quem vê?

Aos críticos de plantão, convém explicar: todas as palavras que irei tecer neste artigo, são desprovidas de quaisquer motivações politicas, ideológicas ou mesmo religiosas.

Durante uma década participei ativamente do Catolicismo. Nesse período, debrucei-me sobre o Magistério e Doutrina da Igreja. Não era apenas curiosidade, mas sim, uma necessidade! Precisava responder à todas aquelas dúvidas que haviam percrustrado meu coração e minha mente, nos estudos de História, nos livros do ensino médio!

Por que a Igreja reprimia o pensamento na Idade Média, a ponto dela ser conhecida como “Idade Negra”? Por que a Igreja queimava cientistas e não-cristãos sob o argumento de Heresia? Por que existem 10 Mandamentos, 7 Sacramentos, 7 Pecados Capitais e 7 Dons do Espírito Santo?

Mas a mais inquietante de todas as dúvidas era essa: por que padres não se casam? Não era à toa que essa pergunta me angustiava tanto: em algum tempo da minha vida, estive em dúvida sobre duas vocações, as quais a Igreja apresenta como “inassociáveis”: a Sacerdotal com a Matrimonial.

Em suma: se você não sabe viver o celibato, não serve para ser padre. Por exclusão, resta-lhe a opção do matrimônio e de viver o catolicismo comunitário e laico, acatando e seguindo fielmente às orientações emanadas de Roma, sem questioná-las.

Poderia discorrer sobre os “prós” e os “contras” dessa decisão: se por um lado, manter um “poder centralizado”, “personificado na figura de uma única Autoridade” e uma “codificação de regras de conduta, moral e teologia unificada e universal” são estritamente necessários para manter a Igreja Católica, de fato, una em todo mundo… de outro lado, o esvaziamento das comunidades, a migração em massa para novas religiões e seitas e principalmente, a diminuição de vocações sacerdotais e uma profusão de escândalos envolvendo padres, bispos e cardeais. Tudo isso forma uma equação delicada e sensível, que nem sempre, tem uma solução.

Vejamos, quatro fatos que envolveram “padres” nos últimos meses e que ganharam destaque na mídia nacional — isto para nos concentrarmos APENAS no Brasil, ignorando, portanto, outras realidades no exterior. Não é nosso interesse realizar qualquer tipo de JULGAMENTO ou EXPLORAÇÃO dos casos. Em verdade, o que pretendemos é fazer uma reflexão.

Selecionei algumas notícias que retratam bem essas reflexões que podemos fazer sobre isso:

  • No Rio Grande do Sul, um ex-agricultor, pai de uma garota de 16 anos, conseguiu a chamada “nulidade matrimonial” junto à Igreja Católica. Com isso, para os “fins canônicos” (de acordo com as Leis da Igreja), era como se ele NUNCA tivesse se casado antes (o que é diferente de Divórcio ou Separação). Na última semana, o ex-agricultor foi ordenado Padre. A notícia foi publicada no Portal G1.com.
  • No Paraguai, o atual presidente Fernando Lugo, que recentemente assumiu ter tido um filho com uma jovem quando ainda exercia as funções de Bispo Católico, resolveu jogar “lenha na fogueira” e comentar sobre o fim do celibato para religiosos. A matéria foi publicada também no Portal G1.com.
  • Frei é preso em SC em companhia de uma menor de 13 anos e admitiu às autoridades ter um relacionamento afetivo com a garota. Em interceptação telefônicas autorizadas pela Justiça, a Polícia catarinense gravou conversas e mensagens de texto, onde o padre e a garota combinavam encontros e trocavam palavras carinhosas, como se fossem um casal.Exames médicos, porém, constataram que a garota ainda é virgem, descartando, portanto, que possa ter havido alguma espécie de abuso sexual (no direito, chama-se “conjunção carnal”). Vários meios de imprensa noticiaram o fato, mas leia uma matéria em O Globo.com.
  • Padre Paraibano foi flagrado praticando “menage a trois” — orgia sexual com mais um casal — depois que alguns vídeos feitos com o celular foram distribuídos na internet. A notícia também foi alvo de muitos meios de imprensa, mas indico a leitura do texto do site BobNews.com.

Menos escândalos e mais vocações…

… é o lema dos que defendem, com unhas e dentes, a discussão pelo fim do celibato na Igreja Católica. E para os que pensam que os críticos do celibato clerical são “de fora”, estão enganados: muitos teólogos e fiéis leigos, estão cada vez mais convencidos de que a prática do Celibato, nos dias atuais, é mais pernicioso do que virtuoso.

O celibato para os padres remonta à Idade Média — mais precisamente, o Concílio de Trento — e desde então, é aplicado somente aos sacerdotes ordenados no chamado “Rito Ocidental” (ou Romano). Em suma: a adoção do celibato é exigida apenas dos padres ligados à Igreja Católica Apostólica Romana (ICAR); ao passo que, nas Igrejas Cristãs Ortodoxas — também chamadas de Igrejas do “Rito Oriental” — que não estão sujeitas ao Papa e às orientações vindas de Roma, o celibato não é requisito para ser ordenado sacerdote.

Alguém poderia supor: “Se os padres católicos romanos pudessem casar, não haveria escândalos, onde sacerdotes utilizando-se da confiança obtida pela ‘batina’ se envolvesse com crianças, adolescentes ou até mesmo, com adultos do mesmo sexo ou do sexo oposto”.

Será mesmo? Há mais ou menos quatro anos atrás, um padre da Igreja Armênia — ou seja, do Rito Oriental — foi acusado pelo pai de duas adolescentes, de abusar sexualmente de ambas. Passado esse tempo, o padre foi absolvido pela Justiça da acusação (veja abaixo). Mas a pergunta, permanece: se padres do rito oriental podem se casar, por que, então, o ato praticado pelo padre armênio chocou a opinião pública?

A questão é realmente delicada. No caso do padre paraibano, não houve crime algum: o casal com o qual ele praticou a orgia, são adultos e conscientes do que estavam fazendo. Muito mais que a moral do sacerdote; a própria imagem da Igreja, com acontecimentos desse tipo, é manchada perante os fiéis e não-fiéis.

Já no episódio catarinense, o acusado era coordenador de um movimento eclesial chamado “Infância Missionária”, pode por por terra toda a credibilidade dessa iniciativa — cuja finalidade é muito louvável: incutir os valores morais e cristãos, desde a tenra idade, na cabeça das crianças. Será que os pais, por mais fiéis que seja, ficarão à vontade para permitir que seus filhos e filhas participem de encontros promovidos pela Igreja?

E o padre que foi vítima de latrocínio — roubo seguido de morte — nos arredores de Brasília? Até onde se apurou, o mesmo era assessor nacional da CNBB para a juventude. O que ele fazia, portanto, acompanhado de três rapazes numa noite? Mais uma pergunta que paira no ar, sem respostas…

Já o caso de Lugo e do ex-agricultor são exemplos de que a admissão da idéia de que o “padre é um homem como outro qualquer”, com desejos e sentimentos, não é algo surreal ou inacreditável. Já passou, talvez, da hora de por fim naquela velha brincadeira de criança: quem ficar por último, vira mulher do padre!

Mula-de-cabeça não existe… mas, seria interessante ver o padre, sua esposa e filhos na porta das Igrejas, ao fim das missas, cumprimentando seus fiéis!

Caso Balikian

No último caso — do Padre José Eduardo Balikian — o Tribunal de Justiça de São Paulo ABSOLVEU o mesmo da acusação. Segundo matéria do Jornal da Manhã, o advogado do ex-sacerdote explica que, para a maioria dos desembargadores, houve o entendimento de que não houve crime algum e que o acusado foi exposto à exacração pública, especialmente, pelos meios de imprensa:

“Os desembargadores acolheram a tese da defesa de que o fato que ele praticou não configurou nenhum tipo de crime. Infelizmente o processo demorou mais de quatro anos para a Justiça decidir o óbvio, que o padre José Eduardo Balikian é totalmente inocente”, afirmou Ramos.

O advogado informou ainda a reportagem do Jornal da Manhã que pretende entrar com uma ação de indenização contra o Estado, alguns órgãos de imprensa e também a família das supostas vítimas. “O padre foi colocado injustamente num presídio e teve uma exposição desnecessária pela polícia. Além disso as emissoras de televisão Record e Globo não concederam nenhum tipo de direito de resposta durante o processo”, afirmou.

Veja a transcrição do Acórdão, publicado no Diário Eletrônico da Justiça de SP:

990.08.011472-7
Apelação – Marília –
Relator: Des.: Fatima Cristina Ruppert Mazzo,
Revisor: Des.: Lúcio Alberto Eneas da Silva Ferreira
Apelante: Jose Eduardo Balikian
Apelado: Ministério Público do Estado de São Paulo
Assistente M.P: Ana Camila de Sene Lima
Assistente M.P: Maria Carolina de Sene Lima

POR MAIORIA DE VOTOS, DERAM PROVIMENTO AO RECURSO, PARA ABSOLVER O APELANTE, COM FUNDAMENTO NO ART 386, III, DO CPP, VENCIDA A RELATORA QUE NEGAVA PROVIMENTO E FARÁ DECLARAÇÃO DE VOTO; O 3º JUIZ FARÁ DECLARAÇÃO DE VOTO VENCEDOR. ACÓRDÃO COM O REVISOR.

Advogado: Marco Antonio Martins Ramos (OAB: 108786/SP)
Advogado: Pedro Camacho de Carvalho Junior (OAB: 108617/SP) (Defensor Constituído) (Fls: 500)
Advogada: Ana Rita Lima Hostins (OAB: 136089/SP) (Defensor Constituído) (Fls: 501)

Outras leituras indicadas:

Revista VEJA, Edição 1 745  de 3 de abril de 2002 — “O fardo do celibato” por José Eduardo Barella. Uma matéria excepcional (pautas raras hoje em dia!), que trata sobre o tema de forma firme e imparcial, mas com serenidade e respeito que merece.

Enciclopédia Eletrônica Wikipedia, Verbete “Celibato. Um texto rico, trazendo não apenas as nuances históricas da prática dentro da Igreja Católica, como também, da adoção do celibato em outras religiões.

Jornal Brazilian Press, coluna “Dário Santos” de 03.06.2009. Artigo que explica de forma simples a origem do celibato na Igreja.

Portal O Globo.com, matéria de “20.06.2009”. Padre é preso por abusar de garota de 13 anos em Rio do Sul (SC).

Portal MeioNorte.com, reportagem de “10.06.2009”. Padre condenado a 15 anos de Prisão por abusar de três garotos na Argentina.

Portal BobNews.com, matéria de “14.05.2009”. Padre da Paraíba aparece em vídeos de Orgia Sexual na internet.

Portal ParanáOnLine, reportagem de “09.05.2009”:  Padre é acusado de aliciamento de menores em Fazenda Rio Grande/PR.

Portal G1.com, reportagem de “19.02.2008. Padre é preso em flagrante por atentado violento ao pudor em Rio Grande/RS.

Jornal Veja Agora, reportagem de “06.11.2005”. Padre é preso em motel com dois adolescentes em São Luís/MA.

Programa Fantástico, TV Globo, reportagem de “19.06.2005”. Padre cantor é acusado de corrupção de menores em Marília/SP.

Post Scriptum:

Para os que não sabem, o ex-padre Balikian, era cantor e compositor.

http://www.estigmatinos.com.br/congre16.htm

Anúncios

3 Responses to “Comportamento: Por que tantos escândalos envolvendo padres?”


  1. 1 janete
    2 de julho de 2009 às 21:37

    ESPERA AI ESTE ADVOGADO GEREMIAS
    NÂO È O MESMO QUE DEFENDEU O PADRE ASSASINADO POR UM MENOR NA CIDADE
    BLUMENAU GUANDO O MENOR DISSE QUE MATOU O PADRE PORQUE UM MARCOU POGRAMA E DEPOIS NÂO QUIS PAGAR E APÓS O PADRE ITALIANO ESFAQUEAR O MENOR, O MENOR ACABOU MATANDO O PADRE? AGORA VEM NOVAMENTE ESTE MESMO ADVOGADO DEFENDER MAIS UM PADRE PEDOFILO.ELE GOSTA DE PEDOFILIA. NA ÈPOCA ME LEMBRO BEM QUE O GAROTO DISSE QUE O PADRE DECEU AS CALÇAS DELE. COM ESTE MESMO PADRE PEDOFILIA TAMBÉM NÂO È DOENÇA É SEVERGONHISSE. TARADO. EM VEZ DE TRATAMENTO COLOCA ELE PARA SER MULHEZINHA DOS PRESSOS ISSO SIM È UM OTIMO TRATAMENTO. GUANDO ELE SAIR DE LÁ, SE SAIR NÈ, TE GARANTO QUE ESTE VELHO SAFADO TARADO E VAGABUNDO NUNCA MAIS VAI MECHER COM CRIANÇAS. È UM SANTO REMÉDIO PARA ESTE DIABO. E O ADV.DEVE TER RECEBIDO UMA BOA QUANTIA PARA ABAFAR ESSES CASOS DE PADRES ITALIANOS. VÁ GOSTAR DE PADRE PEDÓFALO ASSIM NO INFERNO.

    Sábado, Junho 27, 2009 12:58:00 AM blumenau sc2009

  2. 2 Marcos
    2 de julho de 2009 às 21:49

    Desde que a Igreja e Roma torturaram e mataram Nosso Senhor,essa mesma igreja só enriqueceu as custas de enganar e explorar muitos. Hoje não é diferente. A pedofilia é só parte desse desvio próprio da igreja. è de sua natureza, contrária e traidora a toda verdade por eles perseguida. Por isto precisam continuar sempre engannado a todos. Seu desvios pesoais é natural nessa organização.

  3. 27 de outubro de 2009 às 19:19

    Quero me reportar especificamente ao Caso Balikian.

    A questão ali é moral e não criminal.
    Moral por tratar-se de um padre, que no imaginário popular vive num altar e hierarquicamente logo abaixo dos santos, mas que cortejava duas menores, porém o padre é homem, assim como a mulher é freira Dãã! Ou seja, tem desejos ” mundanos” apesar de orbitarem no divino. Mas a questão aí é puramente da dogmática religiosa, posto que na esfera criminal, pelo fato das menores terem mais de 14 anos de idade e não foram constrangidas, NÃO SE TRATA DE CRIME. Ha mais foram seduzidas. Não existe mais o crime de sedução e o Estado terá sim de arcar com indenização por danos morais para o Padre Eduardo. Que como disse praticou ato imoral ( perente a sua instituição), mas não criminal.
    Essa delegada Camacho, amarelou, não foi macha para dizer isso aos pais das menores e ao grupo social que a pressionou.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Pessoas já leram MZN News:

  • 326,997 hits

SOS Nordeste

Categorias de Matérias

Quer procurar alguma coisa no Blog?

Digite no campo abaixo palavras chaves (tags) para encontrar nas matérias já publicadas

Arquivos

Expediente

Editor e Articulista:
Mazinho Almeida
Colaboradoras:
Fládima Christofari (Campo Grande -MS)
Helen Mariana (Curitiba-PR)
Cartas à Redação:
Para corresponder com nosso blog, além dos comentários, envie e-mail para o endereço mznnews.redacao@gmail.com

%d blogueiros gostam disto: